atendimento@kalf.com.br

+55 (011) 4223-6355

Downloads

Selim Soft

CÓDIGO: KF330

Selim para lazer, confortável, com carrinho fixo em molas, próprio para bicicletas aro 26".

Indicado para montagem de bicicletas para lazer e uso urbano.

O selim pode ser feito com ou sem cobertura de courvin (KVS). Os selins chamados de Pele Integral, não possuem cobertura de courvin, ou seja, a própria espuma de poliuretano (PU) é moldada e forma uma "casca". Como não possuem a proteção do courvin, são mais frágeis, podem se danificar com maior facilidade em caso de quedas ou acidentes e não são indicados para uso continuo como bicicletas de aluguel, muita exposição ao sol e à chuva, etc. Se você busca durabilidade, escolha selins com courvin (KVS). Além da proteção, o courvin oferece a possibilidade de personalização por cores ou estampas.

Saiba mais sobre a diferença entre selins com e sem courvin clicando aqui.

Selim Soft Logo
Selim Soft Tradicional (PU)
Selim Soft Safari (PU)
Selim Soft Carbonado (PU)
 Selim Soft Preto Fosco
 Selim Soft
 Selim Soft
 Selim Soft
 Selim Soft Medidas
PU X KVS
Canote
Parafuso
Carrinho

Produto: Selim para bicicleta com molas.

Material: Base plástica e espuma de poliuretano (PU) com ou sem courvin. Molas metálicas. Carrinho metálico de fixação.

Peso unitário: PU= 574g | COURVIN= 594g

Medidas: C268 x L164 x A82 mm

Embalagens: 16 unidades por caixa (C560 x L270 x A360 mm)

Espuma de poliuretano expandido, base plástica de polipropileno (PP), cobertura (quando tem) de courvin (PVC), ferragem (arame ou molas) metálicas, carrinho metálico de fixação, canote (no modelo KF317 Canotinho) de aço. Alguns modelos possuem molas de elastômero, outros possuem cobertura em tecido. Consulte o material específico de produção na descrição de cada selim.


Elementos químicos em estado líquido são misturados e se transformam em um composto de nome poliuretano (PU), que é injetado em moldes nos diversos modelos de selins, onde em contato com o calor ocorre uma reação de expansão semelhante á de um fermento. Dentro desses moldes estão as bases plásticas e o courvin (caso seja um modelo com acabamento em courvin) e essa espuma se funde a eles. Após poucos minutos o molde é aberto e o selim semi-acabado é retirado. O selim segue para uma linha de montagem onde será rebarbado (retirada das rebarbas de courvin), receberá componentes metálicos para fixação, será inspecionado e embalado.


Sim. De acordo com exigências da norma ISO-9001 na qual somos certificados, os selins Kalf passam por uma série de controles e testes de qualidade, diariamente, por amostragem. Tais como controle de densidade da espuma, peso, fixação, estampas e resistência dos componentes plásticos e metálicos.

É o nome popular dado ao conjunto de fixação localizado sob a base do selim. Ás vezes encontrado instalado diretamente na base de plástico ou de outros materiais, ou preso a arames e em modelos que possuem molas.

Esse conjunto é responsável pela fixação e regulagem do selim junto ao canote. Composto por uma abraçadeira de aço e aletas (contra-peças dentadas para travamento e fixação à haste, chamada popularmente de arame).

Em algumas regiões do Brasil também é chamado de “castanha”.

É a haste metálica encontrada instalada sob o selim, fixado à base plástica da maioria dos modelos de selins. Servem para fixação e encaixe do carrinho ao selim, unindo o selim ao canote. Também pode ser encontrado em versões com molas.

Pele Integral (Integral Skin) é a denominação para espuma sem acabamento e proteção de courvin. Pode receber testurização tradicional, safari ou carbonada. Por não ter a proteção do courvin, torna-se mais frágil e suscetível a fissuras.

Novos estudos mostram que a escolha do selim ideal está relacionada a distância entre as estremidades dos "ossos de sentar" e ao estilo de prática. Se a distância entre os ossos é menor, deve-se usar um selim mais estreito e se é maior deve usar um selim mais largo. Diretamente relacionado a isso, o selim pode ser escolhido de acordo com a posição em que o ciclista irá pedalar e que também influencia a projeção dos ossos sobre o selim.


Quando está mais relaxado e com a coluna mais ereta (aproximadamente 75 graus), praticando ciclismo de lazer, os bancos mais largos são mais indicados pois nessa posição grande parte do peso do ciclista é projetada para a parte traseira do selim.
Para passeio, o ideal são selins com molas, pois absorvem melhor as trepidações causadas pelas imperfeições das ruas e os modelos com gel oferecem conforto extra.
Para mulheres, os mais largos são mais indicados pois, geralmente, o corpo feminino possuí uma estrutura óssea naturalmente mais larga nos quadris.

Para ciclistas semi-profissionais, que usam a bicicleta em uma posição levemente inclinada (aproximadamente 60 graus), o mais apropriado são bancos um pouco mais estreitos que os de lazer, porém com mais espuma na parte traseira, pois a posição do ciclista faz com que o seu peso seja projetado sobre os ossos na parte de traz do selim.

Ciclistas profissionais geralmente pedalam com o corpo projetado para a frente, formando um angulo fechado (aproximadamente 30 graus) o que faz com que o peso seja projetado em sua maior parte para a parte frontal do selim. Para esse uso, o indicado são selins mais finos e estreitos e por serem mais rígidos os ciclistas profissionais utilizam roupas especiais, próprias para essa modalidade, como as bermudas com a região central espumada.
Os profissionais do MTB e Speed preferem os bancos mais finos e estreitos pois facilitam o movimento de pedalar rápido e, como se importam muito com o peso da bicicleta, preferem os selins mais leves.

Para quem pratica BMX existe um modelo mais curto, próprio para a modalidade.
Para crianças existem os modelos infantis, com tamanho curto, apropriado à estatura deles.

Existe um serviço profissional chamado Bike-Fit, disponível em algumas lojas e bicicletarias, que poderá orientar de forma personalizada sobre qual o modelo mais adequado de bicicleta e peças, de acordo com a as medidas do usuário e a modalidade de ciclismo que pratica.

Existem modelos adequados para cada tipo físico, sexo e uso (modalidade praticada), como detalhamos na pergunta anterior.

A capacidade de peso que o selim suporta é diretamente influenciada pela configuração dos componentes da bicicleta, que ajudam a absorver o impacto do peso, como amortecedor, pneus calibrados, canote, etc e também pela propria composição do selim, como as molas e o gel.

Selins com base plástica são mais comuns no mercado brasileiro do que em outros países. A base já vem com um carrinho simples acoplado. São selins mais simples, que não usam arames e molas na sua base inferior para a fixação do carrinho, tornando-se mais economicos.

Selins com base de arame oferecem maior versatilidade no posicionamento do carrinho no selim, bem como sobre a angulação.

Selins com molas oferecem as mesmas condições que selins com arames, acrescidas do conforto oferecido pela flexão das molas, que ajudam no amortecimento de alguns impactos.

Selins com canote são práticos, dispensam regulagem, pois já saem fixos no ângulo correto e o usuário instala direto no quadro fazendo uma única etapa de aperto no parafuso. A desvantagem é que a angulação é fixa, não permitindo adaptação, como acontece com os selins sem cantote.

Sim. Cada modalidade exige um modelo adequado de selim. Desde leves e mais finos adequados para competições tais como Speed, XC e Maratona, passando por modelos mais rígidos usados na pratica de ciclismo extremo como o Free Ride, Down Hill, Street, Dirt Jump, Urban Assault, All Moutain e Trial ou Free Trial; e os de passeio, mais largos e robustos, com ou sem molas, que também se encaixam nas categorias de linha Conforto ou uso Urbano, Beach (Praieiro) e Moutain Bike.

Seu selim pode ter uma vida útil maior se bem conservado. Evite deixá-lo muito exposto ao sol ou chuva. Tenha cuidado para não danificá-lo com arranhões ou cortes, muito comuns de ocorrer ao escorar a bicicleta em muros e paredes asperas. Faça sua limpeza com água limpa e sabão ou detergente neutro secando-o com panos macios.

A altura ideal para o selim é diretamente influenciada por vários fatores, entre eles a modalidade que pratica, estilo de pedalada, tamanho (altura) do quadro, ergonomia, estatura, etc. O canote tem uma insersão mínima que deve ficar dentro do quadro.

O estudo de Bike Fit pode indicar condições ideais de montagem da bicicleta para ergonomia correta, pois levará todos esses fatores mencionados em consideração.

O carrinho é o tipo de fixação mais popular e econômico. Ele se encaixa ao canote e recebe aperto em sua porca e parafuso que são afixadas ao selim por meio do conjunto do carrinho.

Existem no mercado canotes com presilhas fixas, que dispensam o uso do carrinho que acompanha o selim.

Abaixo, detalhamos os tipos de canotes existentes.

-Simples (Plain): é o mais popular e econômico, usando um carrinho para fixação entre o selim e o tubo, por aperto. É um tubo simples que pode ter o diâmetro reduzido em sua última polegada.

-Micro-ajustável: existem dois tipos, os que permitem ajuste de ângulo continuamente e os que só permitem um número limitado de posições.
-Integrado: o canote é parte integral do quadro, geralmente feito em fibra de carbono, oferecendo vantagens como leveza e possibilidade de formato moldado (aerodinâmico) e desvantagens como limitação de ajuste da altura do selim. Possuem variados tipos de mecanismos de fixação.
-Aero: versão aerodinamica do canote integrado, mencionado acima.
-Suspensão: canotes com suspensão permitem o selim se mova para cima ou para baixo por um mecanismo telescópico ou de paralelogramo, que pode incorporar uma mola, um elastômero, ar comprimido e até amortecedores, contra solavancos. A pré-carga da mola pode ser ajustável. Esse tipo de canote é mais comum em bicicletas hibridas e mountain bikes. Geralmente possuem diâmetro menor, sendo necessário o uso de calços.
-Pivotal: modelo mais comum no BMX, possui um semi-círculo côncavo com nervuras na parte superior que corresponde ao semi-círculo convexo também com nervuras da parte inferior de um selim pivotal. Os dois semi-círculos são mantidos unidos por um parafuso que fixa o selim ao canote.
-Mastro e capa: Algumas bicicletas proporcionam ajuste da altura do selim através de um conjunto de capa e mastro, uma espécie de extensão do tubo do selim, acima do top tube, onde a capa desliza sobre ele e grampos o fixam ao selim.

-Dropper (conta-gotas): canotes do tipo conta-gotas podem ser encurtados remotamente usando um controle fixo ao guidão, para mover o selim para para cima ou para baixo em trechos técnicos dos trajetos, sendo geralmente usados no MTB.

Imagem

Imagem

O carrinho deve ser posicionado com o encaixe do canote para frente, em direção ao bico do selim.

Essa é a posição ideal, porque tanto o arame quanto a abraçadeira do carrinho possuem partes rígidas e partes móveis e essas partes devem estar para o mesmo lado (rígido com rígido, móvel com móvel).

Catalogo 2016

Catalogo 2016 em formato Web. Para melhor nitidez e qualidade das fotos e informações, veja o site ou solicite um catalogo impresso.

Catalogo 2016

Catalogo 2017

Catalogo 2017 em formato Web. Para melhor nitidez e qualidade das fotos e informações, veja o site ou solicite um catalogo impresso.

Catalogo 2017

Cartaz de Ponto de Venda

Aumente a visibilidade dos produtos KALF na sua loja e venda mais! Solicite cartazes de ponto de venda para o nosso SAC e enviaremos para você.

Cartaz de Ponto de Venda

Catalogo Linha Pró 2018

Catálogo de selins da Linha Pró 2018

Catalogo Linha Pró 2018