atendimento@kalf.com.br

+55 (011) 4223-6355

Especial 3: Tipos de bicicleta para manobras em estilo livre

Sexta, 04 de agosto de 2017


BMX

Proveniente do termo Bicycle (B) Moto (M) Cross (X), a BMX também é conhecida como Bicicross pela influência adquirida pelo Motocross. Sua estrutura pode ser desenvolvida para atividades de Racing (corrida) e Freestyle (manobras em estilo livre). Em geral, as bicicletas possuem aros 20” e 24” com equipamentos leves que contribuem com o desempenho e velocidade da bike.

Sub-modalidades:

Dirt Jumping

É praticado em rampas de terra, com alturas e distâncias variadas, com declives únicos, duplos ou sequenciais, conhecidos por trails. As manobras se assemelham às realizadas no vert e com os grandes saltos do bicicross.

Vert

Vert ou Vertical é realizado em declives em formato de “U”, denominada Half-Pipe. As manobras são realizadas nas bordas por meio de saltos fora da rampa, denominados de aéreo, em que os atletas executam os exercícios com o mais alto grau de dificuldade.

Street

É praticado nas ruas, com manobras realizadas nos obstáculos encontrados ao longo das ruas, como escadas, corrimãos, paredes, bancos, monumentos e etc. Os malabarismos combinam o Dirt, o Vert e o Flatland e são praticadas para ultrapassar obstáculos, de acordo com a criatividade do atleta.

Urban Assault

A última modalidade deu origem ao Urban Assault, caracterizado por adotar obstáculos urbanos, como escadarias, além de obstáculos construídos de forma fixa ou obstáculos removíveis que são montados na hora e levados embora depois.

Park

É desenvolvido em percursos fechados (skateparks ou bikeparks) com obstáculos que, inicialmente, buscavam simular os percursos de rua, mas que atualmente já compõem um desenho próprio, com rampas para saltos, e obstáculos fixos, como escadas, corrimões e paredes.

Flatland

É praticado em ambientes planos sem obstáculos, com manobras que combinam equilíbrio, criatividade e agilidade para executar os exercícios em objetos estáticos (com travões) ou com muita velocidade (sem travões). Os atletas ou artistas buscam fazer diferentes manobras sem interrupção do movimento. Características que diferenciam a bicicleta desta modalidade, em comparação às demais categorias do freestyle.

Dual Slalom

É realizada com dois ciclistas disputando em pistas paralelas. O trajeto é sinalizado por bandeiras e repleto de curvas fechadas que compõem os níveis de dificuldade da prova. O evento é organizado por chaves de corridas eliminatórias, da qual o vencedor é aquele que ganhar a corrida da chave final.

4X

A modalidade possui obstáculos derivados do BMX em um terreno inclinado, com características similares na largada, em que quatro competidores descem simultaneamente. A atividade se desenvolveu baseada no Dual Slalom, com o diferencial de incluir mais competidores na prova.

Trial

A atividade requer que seja ultrapassado uma série de obstáculos físicos sem tocar os pés ou qualquer outra parte do corpo no chão. Os obstáculos se caracterizam como objetos físicos que podem ser naturais, como rios, troncos de árvores, areias e pedras, ou artificiais, como pneus, caixotes, barris e cones. Caracterizada como circuito, ganha a competição quem realizar as atividades em menor tempo com o menor número de faltas.

Freeride

O Freeride é uma combinação de Downhill e Dirtjumping, compondo uma modalidade desenvolvida para transpor obstáculos e saltos, que podem ser naturais ou artificiais. Pode ser praticado tanto em ambientes urbanos ou em trilhas e pistas da modalidade, com bicicletas feitas geralmente em alumínio ou chromoly (mistura de ferro crómio e outros metais) e com uma pequena distância entre os eixos para permitir o manuseio eficaz nos saltos e manobras.

Recomendações:

Indicada para corrida em pistas de terra e para a prática de atividades em rampas e curvas acentuadas.

Características do selim: Modelo mais curto que o tradicional, porque as bikes não foram feitas para sentar e sim para fazer manobras e acrobacias.

Caso queira mais informações sobre outros tipos de bikes, acesse os conteúdos abaixo:

Especial 1: Tipos de bicicleta para uso urbano

Especial 2: Tipos de bicicleta para a prática esportiva


TAGS desta postagem

voltar


Comentários